sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Max Spiers assassinado?
















Nos últimos dias na internet, em sites de conspiração, o assunto do momento é a morte de Max Spiers, um pesquisador e escritor britânico sobre paranormal, conspiração e ufologia.

A morte dele provavelmente não foi acidental, dias antes ele tinha enviado um sms à própria mãe dizendo que estava com problemas e caso alguém o encontrasse morto que investigassem.
Foi encontrado morto na Polónia, antes de dar uma palestra sobre conspiração e ovnis, havia um líquido negro saindo da boca dele. Estranhamente não foi realizada nenhuma autópsia e declararam morte por causas naturais.
E nem à própria mãe dele quiseram revelar documentação acerca desta morte.

Dizem que ele ia expor informações sobre políticos e celebridades que participam em seitas de magia negra. Como aliás mencionou o Yahoo News, Aqui.

Fica agora a questão, para reflectirmos, existem vários autores de livros e sites de conspiração que tocam nesses assuntos, em toda a internet já são bem conhecidas as teorias sobre illuminatis, membros da política que pertencem à Skull and Bones, fazem rituais do Bohemian Groove, diz-se que Angelina Jolie é membro dos illuminati e inclusive há vídeos sobre isso, nunca nenhum desses autores foi assassinado antes.
Eu próprio escrevo sobre esses temas desde 2001.

Então porque será que, relativamente a Max Spiers foi diferente?

Podemos concluir que, talvez a única explicação seria se ele tivesse documentos sensíveis como prova, provas realmente credíveis e concretas. Quem se torna incómodo e demasiado próximo da verdade é “silenciado”.


Então outros fulanos como David Icke continuam vivos porquê? Eles escrevem que os Rotschild são satânicos, e que a família real inglesa é reptiliana etc, e ninguém os “silenciou”, porque será?

0 comentários:

Enviar um comentário