domingo, 22 de novembro de 2015

Estado Islâmico pode usar bomba nuclear



















O Estado Islâmico planeia matar milhões de pessoas de uma vez com um holocausto nuclear, segundo o jornal Mirror.

Quem assina a matéria investigativa é o jornalista alemão Jurgen Todenhofer, de 75 anos. Ele passou-se por radical e ficou 10 dias com o grupo na Síria. Ele está lançando o livro “Dentro do EI, Dez dias no Estado Islâmico”.

Todenhofer explica que o plano do EI é fazer a “maior limpeza religiosa da história”. Segundo ele, a intenção é que o ataque seja um “tsunami nuclear”.

“Os terroristas planeiam matar centenas de milhões de pessoas.
O Ocidente está subestimando drasticamente o poder do Estado Islâmico”, relata ele no livro.
A ideia é dizimar principalmente os cristãos.

O jornalista já esteve envolvido na política e trabalhou com a chanceler Angela Merkel, mas abandonou a carreira para se dedicar a sua profissão de origem.
Ele conta que negociou a visita aos terroristas via Skype e que viajou, mesmo com medo. Durante sua passagem por Mosul, conheceu o assassino Mohammed Emwazi, conhecido pelos média como “Jihadi John”.

1 comentários: