sexta-feira, 26 de junho de 2015

França, mais um atentado

atentado lyon frança











O terror voltou a França.

Uma explosão feriu duas pessoas numa fábrica de gás perto de Lyon.
 Foi encontrado o corpo e a cabeça de um homem nas proximidades. Suspeito tinha bandeira jihadista.

Alegado autor do atentado chama-se Yassin Salhi, tem 35 anos e foi detido nas imediações da fábrica onde, esta manhã, fez deflagrar explosão. Duas pessoas ficaram feridas e um homem foi decapitado.

O ministro do Interior Francês, Bernard Cazeneuve, que encurtou a sua viagem à América do Sul na sequência do atentado ocorrido na manhã desta sexta-feira, numa zona industrial próxima da cidade de Lyon, já identificou o suspeito do ataque. Trata-se de Yassin Salhi, que vive em Saint-Priest, próximo de Lyon. Tem 36 anos, é casado e tem três filhos menores.

Apesar de não ter cadastro, esteve sinalizado pelas autoridades devido à sua "radicalização" em 2006. Era "objeto de atenção" devido à sua ligação ao movimento salafista, mas não lhe eram conhecidos laços com terroristas.

Salhi foi detido por um bombeiro, cuja coragem foi louvada por Cazeneuve, nas imediações do local do ataque. O ministro do Interior referiu que haverá outros indivíduos relacionados com este atentado sob custódia das autoridades, sem precisar detalhes.
No local, foram encontradas bandeiras com inscrições em árabe, que ainda não foram traduzidas.
O texto está em análise, segundo o Le Monde.
A imprensa local refere que o ataque foi reivindicado pelo Estado Islâmico.

link  DN

0 comentários:

Enviar um comentário