segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Kesha processou o Produtor dr Luke

kesha processo abuso sexual















Kesha ( Rose Sebert) processou o Produtor de Música dr  Luke ( Lukasz Gottwald ) por abuso sexual, que quase a levou à beira da morte.


Depois de várias tentativas de  libertar-se de Dr. Luke, a cantora americana Kesha, colocou uma acção judicial contra o produtor, acusando-o de abuso sexual, físico e mental.
A acção também descreve como o Dr. Luke controlava a sua vida desde que ela tinha 18 anos de idade. 


Embora ela ainda estivesse firmemente sob o controle de Dr. Luke, Kesha mostrou sinais de querer "acordar" e assumir o controle da sua carreira. Após o lançamento de "Die Young", Kesha foi para o Twitter e afirmou que foi forçada a gravar essa canção. 













Dr. Luke é actualmente uma figura de destaque na indústria da música visto que ele produziu músicas para nomes como Katy Perry, Britney Spears, Jessie J, Nicki Minaj, Rihanna e muitas outras estrelas da música pop.

Em suma, ele é uma das pessoas que diz às marionetas da indústria o que cantar  e o que eles cantam é parte de uma agenda.

Em 2012-2013, Kesha gravou uma canção chamada "Dancing With the Devil" (Dançando com o diabo), que descreve bem a sua relação com o manipulador Dr. Luke e com a indústria da música em geral.


Aqui está parte da letra. 


Eu continuo dançando com o diabo
Eu continuo dançando com o diabo
Eu vendi minha alma à morte e ao glamour
E não há como voltar atrás
Eu continuo dançando com o diabo

Você e eu fizemos um acordo
Eu era jovem e a merda se tornou real
Espancada desde o inferno e de volta

Seu amor é feito de ouro sujo
Mas eu sou a única que é muito mais
Então vá em frente e pegue minha mão


Eu continuo dançando com o diabo
Eu continuo dançando com o diabo
Eu vendi minha alma à morte e ao glamour
E não há como voltar atrás
Eu continuo dançando com o diabo


"Aos dezoito anos, a Srta. Sebert foi induzida pelo requerido Lukasz Sebatian Gottwald  ("Dr. Luke"), um produtor musical de sucesso, a sair da escola, deixar para trás sua família, casa e vida em Nashville, Tennesse, e vir a Los Angeles para prosseguir uma carreira glamourosa na indústria da música.

Nos últimos dez anos, Dr. Luke tem agredido sexualmente, fisicamente  verbalmente e emocionalmente Srta. Sebert ao ponto de Srta. Sebert quase perder a vida. Dr. Luke abusou de Srta. Sebert, a fim de destruir a sua auto-confiança, auto-imagem e auto-estima para que ele pudesse manter o controle total sobre sua vida e carreira".


O processo fornece detalhes perturbadores sobre o abuso sofrido por Kesha.


processo kesha dr luke




















É apenas a primeira página de exemplo, o processo todo tem cerca de 24 páginas.

Srta. Sebert tomou os comprimidos e acordou na tarde seguinte, nua na cama de Dr. Luke, ferida e doente, sem nenhuma memória de como ela chegou lá. Srta. Sebert imediatamente ligou para sua mãe e fez uma 'queixa nova', dizendo-lhe que ela estava nua em um quarto de hotel de Dr. Luke, ela não sabia onde as roupas estavam, que o Dr. Luke havia a estuprado e que ela precisava ir para a sala de emergência. (...)

A acção também alega que, num ponto, Dr. Luke  fê-la cheirar uma substância antes de embarcar em um avião e, no voo, agrediu-a, enquanto ela estava drogada. O documento também descreve o domínio psicológico que Dr. Luke tinha sobre Kesha.
Dr. Luke repetidamente ameaçou que se ela contasse a alguém sobre esses incidentes abusivos, destruiria ambas Srta. Sebert e toda a sua família. (...) "Ele dizia a Srta. Sebert que ela não era nada, mas seu peão, e se ela não obedecesse às suas ordens, ele iria acabar com a sua carreira".

 A acção alega, por último, que os médicos de Kesha:

"Concluíram que Dr. Luke tinha abusado fisicamente e psicologicamente de Srta. Sebert ao ponto de se esse contacto continuasse seria 'fatal' para Srta. Sebert."

2 comentários:

  1. Olá Silvio , sou um grande fã do seu site , gostaria de saber o que você acha sobre o ataque que a Coreia do Norte fez aos computadores da Sony

    ResponderEliminar
  2. Olá Carlos, obrigado :)
    Bom ano 2015.

    Acerca do ataque à «Sony» não me debrucei muito sobre o assunto, e o tal filme «The Interview» acabou por estrear.
    Algumas teorias dizem que o ataque hacker foi feito por ex-funcionários da "Sony" que tinham conhecimentos técnicos acerca de como funcionam os servidores da Sony e as devidas falhas de segurança.
    essa teoria é defendida pela «Norse Corp» uma empresa de cybersegurança em Silicon Valley. Cujo vice-presidente (da Norse corp) Kurt Stammberger fez essas declarações ao canal CBS.

    Poderia ter sido tudo combinado, para que Obama fizesse ameaças à Coreia.

    Li em alguns sites que a Coreia do Norte tentou colaborar nas investigações, mas os E.U.A recusaram ajuda.

    quando acontece de verdade os hackers invadirem um site, eles costumam querer receber os louros e reclamar a autoria dos ataques.
    Então porque e que a Coreia negou ter realizado os ataques?

    ResponderEliminar